Exposição “Poesia Agora” apresenta panorama de poetas contemporâneos |Notícia|

Com trabalhos de mais de 500 autores brasileiros e estrangeiros, a exposição Poesia Agora foi inaugurada neste sábado, dia 10, com um Sarau de Abertura. Exibida na CAIXA Cultural Rio de Janeiro, a mostra apresenta um panorama dos poetas contemporâneos. No espaço, dividido em seis alas, versos poéticos podem ser vistos e ouvidos – além de escritos pelos próprios visitantes.

Editor do jornal literário Plástico Bolha e curador da mostra, o escritor Lucas Viriato explica que, na exposição, qualquer pessoa pode deixar um poema autoral, ou se inspirar na atitude dos poetas e abrir um blog, lançar um livro, participar de um sarau. O curador ressalta, ainda, o esforço de incluir as diversas visões e propostas do que é poesia. Segundo ele, o principal desafio foi procurar autores fora da cena carioca.

– Tentamos fugir do lugar que já somos familiares. Eu, por exemplo, já conhecia muitos poetas do Rio, por causa do Plástico Bolha. Queria saber como conhecer o poeta do Acre, Roraima, Tocantins.

poesia agora.png

Estudante de jornalismo, Alexia Carpilovsky estava na abertura da mostra e comenta que a exposição dá visibilidade para esse gênero literário. Alexia, que escreve poemas desde os dez anos de idade, acredita que a poesia apresenta uma possibilidade de expressar sentimentos e, também, uma forma de protesto.

– É uma maneira de trabalhar melhor e exteriorizar tudo que pensamos internamente. Foi incrível ver tantas pessoas juntas com o propósito de estar ali, vivendo e contemplando poesia. E haviam várias sessões com formas diferentes de vivenciá-la: eu podia ouvir, escrever – era tudo muito sensorial, e bonito, com luzes coloridas.

Após passar por São Paulo e Salvador, a exposição Poesia Agora estará aberta na CAIXA Cultural até o dia 6 de agosto, e, no dia 5, haverá um sarau de encerramento. De acordo com o curador, a mostra não tem um público-alvo específico.

– Acho que quanto mais a gente se aproxima da poesia, essa questão de idade, gênero, classe social, tudo isso vai sumindo até um ponto em que nada disso tem importância.

Reportagem: Elissa Taublib
Fotos: Elissa Taublib

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s